segunda-feira, 15 de agosto de 2022

267AC7C3-BC2E-4909-ACC5-1FC9A3716536

Funções que eram realizadas por voluntários foram absorvidas por funcionários do espaço, para cuidar e entreter internos, todos já vacinados com 3ª dose do imunizante contra covid-19.

 

Sem receber visitas de voluntários e familiares desde o início da pandemia do coronavírus, em março de 2020, os idosos do Abrigo Bom Jesus continuam “isolados” para evitar qualquer risco de contaminação, ainda mais agora com o surto de gripe que atinge diversas regiões do Estado.

De acordo com a gestora do abrigo, Suzeth Nascimento, todos os 77 idosos que residem no lar já foram imunizados com a terceira dose da vacina contra a covid-19 e também já receberam a vacina contra a gripe, mas todos os cuidados permanecem de forma rigorosa para evitar qualquer tipo de contaminação.

Ela conta que houve algumas exceções de familiares que chegaram a fazer visita por orientação da psicóloga, devido a quadros depressivos dos idosos, mas sempre com distanciamento.

“Para eles é difícil, porque muitos deles não têm vínculo familiar. O único vínculo familiar é com os voluntários e, de repente, esses voluntários deixam de ter o contato com eles, mas graças a Deus a equipe de funcionários se desdobra para fazer as atividades, para inventar e reinventar coisas de uma forma para que eles aproveitem melhor o tempo, como festival de pizza, festival de cinema, festival de música”, disse ao HNT.

Ainda de acordo com a gestora, os 55 colaboradores do lar assumiram o trabalho de alguns grupos de voluntários e começaram a cortar cabelo, fazer as unhas e cuidar da imagem dos internos para ajudar na autoestima dos idosos.

“Eles também fizeram curso de dublagem. Imitam artistas e se vestem dos personagens. Todos os eventos passaram a ser somente com os internos. Estamos nos reinventando e aprendendo por conta da necessidade”, pontuou Suzeth.

 

 

hnt