terça-feira, 09 de agosto de 2022

0CCB789E-2F1F-4E79-908E-EE1C576F17D0

Abraão Ribeiro
Única News

Foto: Câmara de Nova Nazaré

image

Vereador Márcio Túlio (PSDB)

O delegado Valmon Pereira da Silva, responsável pelas investigações que prenderam o presidente da Câmara Municipal de Nova Nazaré (a 800 km de Cuiabá), Márcio Túlio (PSDB), disse que o inquérito sobre o caso está encerrado. O político será indiciado por quatro crimes: falsidade ideológica, falsa identidade, uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo.

Em entrevista à produção da TV Centro América, Valmon relatou que o inquérito foi protocolado no município de Água Boa. Segundo ele, o processo em questão tem mais de 300 páginas.
Vereador indiciado

Conforme o delegado, o indiciamento do vereador se refere apenas aos crimes que ele cometeu em Nova Nazaré e não inclui os que foram atribuídos a ele no estado de Rondônia.

Valmon relatou ainda que o (MPE) Ministério Público Eleitoral solicitou cópia do inquérito para investigar o político por um possível crime eleitoral.

Prisão

A Polícia Civil, por meio da delegacia de Água Boa, prendeu no último dia 7 de março o vereador por duplo homicídio cometido em Ariquemes (RO), em 2007.

Os investigadores também cumpriram um mandado de prisão contra o irmão dele, um empresário de Goiás, que não teve a identidade revelada.

Segundo os oficiais, os irmãos estavam usando identidades falsas e com eles foram apreendidas armas de fogo. Além das ordens judiciais cumpridas, os dois responderão pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, falsa identidade e uso de documento falso.

As investigações realizadas pela delegacia de Água Boa, descobriram que o vereador e seu irmão participaram do homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007, em Ariquemes (RO), quando duas pessoas foram mortas por disparos de arma de fogo.

Márcio Túlio, vereador por dois mandatos e pré-candidato a prefeito do município de Nova Nazaré, responde na Delegacia Municipal de Água Boa por vários crimes como furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa.