terça-feira, 09 de agosto de 2022

368D9ACF-F0B5-4B23-A36D-4E69397E58F9

A impressão de que Cuiabá é verão o ano inteiro faz sempre manter em alta a procura por academias, esse cenário fica ainda mais intenso nos primeiros meses do ano com uma busca historicamente elevada. As viagens programadas para o litoral, exibir um corpo mais sarado nos rios da região, ou mesmo na piscina do final de semana sempre despertam aquela atenção especial com as curvas e músculos. O reflexo deste comportamento recai positivamente sobre dois aspectos, econômico e na saúde.

O empresário do setor fitness na região metropolitana Amir Maluf, que investe pesado nas redes Smart Fit e Race Bootcamp, externa o bom ânimo deste segmento. “Os adeptos das atividades físicas que têm como prioridade a saúde como resultado mantem o segmento sempre em alta durante todos os meses do ano, porém muitos “novatos” iniciam agora os treinos e sempre têm percentuais importantes dos que permanecem fiéis a nova rotina de atividades físicas, se comparada com os que têm dificuldades em manter a malhação ao longo do ano. Um dos principais termômetros de que a crescente onda é pela boa saúde é a quantidade de novas academias e grandes redes instaladas na região metropolitana. Os alunos ganham em qualidade do serviço prestado, segurança e maior rendimento e custo-benefício, e o setor contribui com oferta de emprego e renda”, define Maluf.

O presidente da Acad, Associação Brasileira de Academias em Mato Grosso, Celso Mitsunari, avalia que o segmento ainda pode crescer mais na região metropolitana e em outros municípios do Estado. “Mesmo que a pandemia tenha despertado o interesse em atividades físicas, o país ainda tem um alto índice de sedentarismo”, revela. Recentemente a Acad nacional, universidades e entidades trouxeram números preocupantes, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertou que de um total de 44.062 brasileiros entrevistados, 62% confirmaram que deixaram de fazer qualquer tipo de exercício durante a pandemia.

“Nós profissionais da saúde condenamos o sedentarismo, pois é um grande promotor de doenças, a combinação de falta de atividade física e longas horas sentado é perfeita para o desenvolvimento de inúmeros problemas de saúde. Quanto mais academias forem abertas com a melhora de serviços mais contribuição a sociedade recebe para mudar o comportamento sedentário”, responde.

A procura mais acentuada por academias já mostra recuperação nos últimos meses, com saldo positivo na oferta de empregos em 30% e 60% em novas matrículas, segundo a Acad.

Treinos Turbinados

Nesta corrida em busca de saúde e corpo mais sarado, educadores físicos orientam na realização de treinos mais específicos para que os resultados desejados sejam alcançados. Segundo o educador físico Herbert Castanhetti, é comum as mulheres procurarem treinos “bomba” para turbinar em dois meses glúteos e pernas. “É claro que sempre indicamos que os exercícios sejam uma rotina, mas não impede que planos emergenciais sejam adotados para quem precisa de uma resposta corporal mais rápida. Nestes casos o acompanhamento com um bom profissional e a determinação do aluno é o que definem os resultados. E como tudo evoluiu, não é diferente com o universo fitness. Trabalhar agrupamentos musculares quatro vezes na semana com mais intensidade é uma das opções”, indica.

A rede Smart Fit, por exemplo, sempre inova em atividades para atender esse público emergente em atividades e aqueles que consideram sagrados os exercícios rotineiros. Para quem é adepto a desafios a aula de Smart Cross, que é baseada em movimentos que fazemos naturalmente no dia a dia, como salto e agachamentos. Trata-se de um treino funcional que busca trabalhar o corpo todo ao mesmo tempo, diferente da musculação, que foca em um grupo muscular por vez. Em circuito e intervalado, dividido entre momentos de atividade e de repouso a aula de Smart Cross inclui cinco exercícios diferentes; normalmente, dois deles usam apenas o peso do corpo e os outros três são feitos com a ajuda de acessórios, como bolsas de peso.

Os exercícios ficam mais intensos, mas com adaptações, os alunos iniciantes também podem participar. Para eles, é uma ótima maneira de aprimorar a estrutura muscular; já para os intermediários e avançados, é uma ajuda para intensificar resultados e manter uma rotina saudável, e os resultados são excelentes para a melhora do condicionamento físico. O uso de acessórios desenvolve a aptidão para exercícios e a coordenação motora, e os pesos colaboram com o ganho de força muscular. A flexibilidade também é aumentada, já que, no treino funcional, os exercícios são feitos sempre com amplitude máxima para alongar os músculos.

 

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

 

 

unica news