sexta-feira, 12 de agosto de 2022

B420282A-CF2E-458D-A11A-3ABDC40E9C06

EMILY MAGALHÃES

Luiz Alves

Clique para ampliar

“Um ano se passou e muitas vidas foram salvas. Essa vitória é nossa, é de vocês e do povo cuiabano”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro nesta quinta-feira (20), ao celebrar um ano desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19 “Vacina Cuiabá – Sua vida em primeiro lugar”.  Há um ano, os primeiros sete trabalhadores da saúde foram vacinados com a primeira dose do imunizante no Centro de Eventos do Pantanal, simbolizando o início campanha e reforçando o compromisso da gestão com a saúde pública humanizada.

Conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde, mais de 895 mil doses já foram aplicadas desde o início da campanha em janeiro de 2021. No público acima dos 18 anos foram aplicadas 400.223 (1ª dose), outras 374.405 pessoas receberam a segunda dose ou dose única da vacina. Além disso, 63.176 pessoas receberam a terceira dose e 3.109 pessoas a dose adicional. Já entre os adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas 37.613 (1ª dose) e 16.690 (2ª dose). Nesta semana foi dado início a vacinação das crianças de 5 a 11 anos.

Atualmente, estão em funcionamento os polos instalados na Universidade Federal de Mato Grosso (drive thru) e da Unic Beira Rio. O público ainda pode buscar a vacinação em outras 37 unidades básicas de saúde da capital.

O prefeito destacou o compromisso da gestão, elogiou a atuação dos profissionais da Saúde e reforçou sobre a importância da imunização. “Mais uma data entra para história na nossa linda e eterna cidade verde, 20 de janeiro. Há um ano aplicamos a primeira dose da vacina da vida no combate a Covid-19. Um ano se passou, muitas vidas foram salvas, quase 1 milhão de pessoas foram vacinadas e estamos gradativamente vencendo essa guerra contra a Covid-19, apesar das saudosas perdas que até hoje choramos. Mas, ao relembrarmos o dia 20 de janeiro celebramos a vida e quero me irmanar aos meus colegas profissionais da saúde e servidores da saúde pública da Prefeitura Municipal de Cuiabá, porque essa vitória é nossa, é de vocês e do povo cuiabano. Parabéns Cuiabá”, celebrou Pinheiro.

A técnica de enfermagem, Lucinei Rodrigues, foi a primeira vacinadora da campanha “Vacina Cuiabá”. Ela relembra a emoção de ser escolhida para aplicar as primeiras doses dos imunizantes contra a Covid-19 na Capital.

“Quando fui escolhida fiquei sem fala, mas me prontifiquei e me senti muito grata por ter sido escolhida. A vacina veio para salvar vidas e nós temos que nos imunizar. Também não posso deixar de destacar gestão humanizada do prefeito Emanuel Pinheiro, que eu respeito porque ele presta atenção no povo cuiabano e não mede esforços para trazer as doses da vacina. Temos muito a agradecer a gestão Emanuel Pinheiro”, disse a profissional da saúde.

Já a médica plantonista do Hospital São Benedito, Maíra Sandes, foi uma das sete profissionais da saúde a receber a primeira dose do imunizante durante a solenidade de abertura da campanha.  “Naquele período, quando me chamaram eu não pensei muito sobre ser uma das primeiras pessoas a tomar a vacina. Eu faço parte de uma geração que cresceu tomando vacina, então naquele momento talvez eu não tivesse dimensionado o quão importante foi ter esse grupo inicial, de poder mostrar as pessoas que tomei e que nada de ruim aconteceu. Mas, acredito que fazer parte desse grupo inicial foi algo que me deixou muito satisfeita e me fez poder tranquilizar também a equipe com quem eu trabalho e as pessoas ao meu redor. Tomar a vacina, com certeza, foi algo que me fez poder trabalhar na outra linha e trabalhar na prevenção contra a Covid, foi uma grande realização como médica também”, comentou Maíra.

O psicólogo Marden Lima, que atua no Hospital Referência à Covid-19, foi um dos primeiros a ser imunizado após a abertura da campanha de vacinação. Vocalista da banda de rock Heróis de Brinquedo, Marden conta que receber a dose do imunizante no auge da pandemia trouxe a sensação de alívio que, infelizmente, alguns entes queridos não puderam sentir.

“Fui uma das primeiras pessoas a tomar a vacina em Mato Grosso e isso me trouxe uma sensação de alívio, apesar de eu já ter tido Covid em julho de 2020. Mas, tomei a vacina com muita alegria e esperança de que as pessoas fossem imunizadas o mais rápido possível.  Em março de 2021, peguei a Covid novamente por conta do meu trabalho, mas tive apenas sintomas leves pelo fato de já ter sido vacinado. Perdi meu padrasto e alguns amigos que, infelizmente, não tiveram tempo de tomar a vacina e, talvez, se tivessem tomado, não teriam partido”, relembrou o psicólogo.