terça-feira, 09 de agosto de 2022

c981765e134878bbfa7b57a78c308da4

Profissionais das redes Estadual, Federal e particular, podem se vacinar desde que façam o cadastro

 

Os profissionais da rede pública municipal de Ensino começaram a se vacinar no último sábado (05), com a primeira dose da vacina AstraZeneca. Além destes profissionais, professores de outros segmentos como das redes particular, federal e Estadual, também podem se vacinar após terem feito o cadastro no site oficial da Prefeitura, vacina.cuiaba.mt.gov.br.

No ato do cadastramento, os profissionais da Educação devem responder o questionário tendo em mãos um documento oficial com foto (RG ou CNH), comprovante de endereço, e também o número do Cartão do SUS.  No dia agendado para vacinação devem levar um documento oficial com foto, o QR code gerado no cadastramento e a declaração de vínculo, para celeridade do processo de vacinação.

Desde as primeiras horas desta segunda-feira (07), muitos profissionais que já tinham sido agendados anteriormente estiveram nos locais de vacinação para a primeira dose.

A diretora da Creche São Mateus, Denis de Moraes foi vacinada no posto localizado no SESI Porto.

“É emocionante pra mim, vir tomar a primeira dose aqui. Agradeço a Secretaria Municipal de Educação e ao prefeito Emanuel Pinheiro por toda a dedicação e atenção com a rede e com Cuiabá’’, relatou a diretora lembrando que mesmo as pessoas que já se vacinaram devem continuar tomando os mesmos cuidados.

Profissionais da educação de outros segmentos, também se vacinaram com a primeira dose da Astrazeneca.

Foi o caso da professora Maressa Morzell, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que esteve no SESI Papa. “É uma felicidade muito grande, é o início do fim desta pandemia’’, relatou a profissional.

Outro professor que também já tomou a primeira dose do imunizante foi o professor da rede estadual de ensino, Hennfany  Kassio de Oliveira, que esteve no Centro de Eventos do Pantanal e relatou a sensação de alivio de estar contribuindo com a sociedade, com a educação. “Tenho uma sensação de alívio e quero fortalecer os inseguros nesta fase falando para todos que também tenham confiança’’, disse o professor.

A professora da creche São Francisco Natália Aparecida se emocionou ao tomar a primeira dose, e disse sentir pela irmã que morreu por não ter tomado a vacina a tempo. “Eu sinto uma sensação de alívio, mas ao mesmo tempo sinto uma tristeza pela minha irmã que não teve a mesma sorte que eu’’, relatou a profissional. Para o reitor substituto do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Cristovam Albano da Silva Jr, que esteve no Sesi Papa, a vacina traz um alívio.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá