terça-feira, 09 de agosto de 2022

cf81e35d-c8d0-4530-b193-9ffa9c7c0ee7

Da Redação – Isabela Mercuri / Da reportagem local – Max Aguiar

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) desistiu de tirar férias e deixar  a Prefeitura no comando do presidente da Câmara de Vereadores Juca do Guaraná Filho (MDB). Segundo ele, diante do aumento de casos de Covid-19 e Influenza, ele não conseguiria “nem dormir” se ficasse longe de Cuiabá.

Emanuel argumentou que não tinha dito uma data para deixar o Alencastro, mas estava pensando na possibilidade, já que sua esposa havia pedido e ele queria homenagear Juca. “Mas com essa crise, essa situação, ampliando o número de leitos de UTI quase no limite, estou tendo que abrir novos leitos no hospital referência, com o surto gripal, a Covid se movimentando num crescente gradativo, a crise respiratória aguda grave, como eu vou sair? Não tem como, não consigo ficar fora de Cuiabá com uma crise dessa, não conseguiria nem dormir. Então não vou nem sair, sem chance”, afirmou.

Há cerca de uma semana, Emanuel havia confirmado que tinha combinado com seu vice, José Roberto Stopa (PV), de os dois saírem de férias ao mesmo tempo para, desta forma, Juca assumir a Prefeitura. No entanto, houve aumento substancial de casos de Covid-19, Influenza e até a coinfecção, chamada ‘Flurona’, na capital.

Quando o prefeito sai do cargo, quem assume é o vice. Como José Roberto Stopa também prevê sair de férias ao mesmo tempo, quem deve assumir é o presidente da Câmara de Vereadores, Juca do Guaraná Filho. A nível estadual, recentemente assumiu o governo do Estado a presidente do Tribunal de Justiça Maria Helena Póvoas, quando o governador, o vice e o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) estavam ausentes.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

 

Fonte Olhardireto