sexta-feira, 12 de agosto de 2022

WhatsApp-Image-2021-08-25-at-09.32.51

Nesta terça-feira, a prova principal da noite consistia em fazer um prato com um tipo específico de feijão. Cada dupla ficou com um feijão e competiu entre si. O melhor prato definido pelos chefs do programa garante mais uma semana para o participante, enquanto o pior fez com que o competidor fosse diretamente para a prova de eliminação. André e Kelyn ficaram com o feijão andu.

A dupla foi a primeira avaliada pelo trio de chefs. A mato-grossense apresentou um purê de feijão andu com barriga de porco, vinagrete de feijão e couve, e foi elogiada pelos chefs Henrique Fogaça e Helena Rizzo.

Na última semana, Kelyn passou pela prova de eliminação e conseguiu se sobressair ao fazer um prato inspirado em ingredientes comumente usados na cultura indígena. A mato-grossense contou vantagem assim que os ingredientes foram apresentados pela chef, Kalymaracaya, de Mato Grosso do Sul. “Como eu sou do Mato Grosso, nós temos uma proximidade muito grande com a cultura indígena. Então tudo isso tem muita familiaridade comigo”, disse.

A participante optou por fazer um prato inspirado no riri e entregou terrine de pintado com mandioca, acompanhado por um molho de tucupi com banana e farofa. Os três chefes elogiaram bastante seu prato e, para a chef Helena Rizzo, foi a melhor participação de Kelyn no “MasterChef” até hoje.

“Kelyn, que alegria de comida. Eu acho que foi a melhor coisa que tu fez disparado. A gente sente o sabor de tudo. Seu peixe está super bem cozido. O molho está uma delícia. Fico muito orgulhosa de talvez ter te inspirado”, elogiou a chef Helena ao experimentar o prato. “Aqui a gente está confortavelmente em uma aldeia”, elogiou Kalymaracaya.
A mato-grossense acabou levando a melhor na prova de eliminação e seu prato foi definido como o melhor da noite. No fim, Cristina foi eliminada por entregar um prato fora do tema.