terça-feira, 09 de agosto de 2022

918C0203-C64C-4FE1-8DB7-D9B30FCEC75E

A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS), por meio da Vigilância Epidemiológica, confirmou o primeiro óbito de paciente residente em Cuiabá por Influenza A H3N2. A vítima trata-se de uma mulher, de 68 anos, que estava internada em hospital privado, que notificou a Vigilância Epidemiológica no dia 20/12/2021 de que a paciente tinha Síndrome Respiratória Aguda Grave. O óbito ocorreu em 30/12/2021, mas a confirmação de que se tratava do vírus H3N2 aconteceu em 04/01/2022, após o recebimento do laudo do exame e confirmação do Laboratório Central do Estado.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), lamentou a morte da paciente. “Foi com muita tristeza que recebi a notícia da morte desta moradora de Cuiabá pelo vírus da Influenza H3N2. Ainda estamos em pandemia, o coronavírus ainda está circulando e agora temos mais esta ameaça, que é o vírus da Influenza. Infelizmente continuamos vivendo tempos difíceis e não podemos nos descuidar, porque agora a ameaça é dupla. Estamos trabalhando incessantemente para oferecermos atendimento e tratamento dignos para a nossa população, mas novamente eu rogo à população que se cuide. Sistema de saúde em nenhum lugar do mundo consegue dar conta de toda a população ao mesmo tempo e Cuiabá não é diferente. Estamos trabalhando muito para melhorar, mas precisamos que a população também nos ajude, tomando os cuidados necessários”, disse Pinheiro.

A gerente da Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães, ressalta que “é importante reforçar que a Síndrome Gripal é transmitida pelas vias respiratórias, da mesma forma que a Covid-19. Precisamos manter todos os cuidados de prevenção, como lavagem das mãos, distanciamento social, uso de álcool 70%, uso de máscara, manter-se afastado de pessoas que apresentem sintomas, evitar aglomerações, para que não haja o contágio. Também é essencial ressaltar a necessidade da vacinação, tanto para a Covid-19, quanto para a Influenza. No caso destas doenças que são imunopreveníveis, como as Influenzas e a Covid, quando a pessoa toma a vacina, diminui a possibilidade de ter uma evolução na doença com gravidade e de ter óbito. O importante é termos todos estes cuidados e aqueles que apresentarem sintomas devem buscar uma unidade de saúde para fazer avaliação e o acompanhamento dos profissionais de saúde”, alerta. (Com Assessoria)

 

 

 

 

 

fonte: Única News