terça-feira, 09 de agosto de 2022

7D29205C-D40E-4288-BF88-5B8335AF23F2

Prefeito afirma que essa questão está lhe causando muita preocupação

Kamila Arruda

Cuiabá ainda não definiu se exigirá atestado médico para vacinar crianças

Foto: Prefeitura de Cuiabá

O Comitê de Enfrentamento à covid-19 de Cuiabá deve se renir nesta semana para ajustar o planejamento da campanha de imunização, principalmente no que se refere à vacinação de crianças de 5 a 11 anos. A informação é do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que afirma que o município ainda não definiu se exigirá o atestado médico para garantir a vacinação dessa faixa etária.

“Ainda vamos discutir essa questão, mas já é certo que não vamos adotar uma política de vacinação em massa das crianças nas unidades escolares. Agora, os pais que troxerem os filhos às unidades nós vamos vacinar”, informou.

O emedebista afirma que essa questão está lhe causando muita preocupação. “É um ponto que está me causando uma preocupação muito grande, porque todos somos pró-vacina e Cuiabá fez bonito, saiu na frente, aplicamos mais de um milhão de doses, e graças a esse sucesso derrubamos e estamos conseguindo controlar a propagação do vírus”, finalizou.

O Governo do Estado, por sua vez, já tomou uma decisão quanto ao assunto. No mês passado, os secretário de Saúde Gilberto Figueiredo (DEM) anunciou que Mato Grosso não exigirá atestado médico para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19, e ainda garantiu que assim que forem liberadas as doses para a imunização dessa categoria, o Governo do Estado fará a distribuição para dar início à vacinação.

Leia agora